Please use this identifier to cite or link to this item: http://bibliotecadigital.economia.gov.br/handle/777/521840
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.rights.licenseLicença Padrão ME-
dc.contributor.authorSantos, Marcos Ricardo dos-
dc.contributor.editor-
dc.date.accessioned2020-10-02T15:58:00Z-
dc.date.available2020-10-02T15:58:00Z-
dc.date.issued2018-
dc.identifier.citationRepositório do Tesouro Nacional-
dc.identifier.urihttp://bibliotecadigital.economia.gov.br/handle/777/521840-
dc.description-
dc.description.abstractEsta monografia apresenta a proposta de implementação de um programa-piloto de vouchers educacionais para a educação básica no Brasil, com o intuito de melhorar a qualidade do ensino no país, por meio da ampliação da oferta privada, sem a necessidade de aumentar despesas públicas no setor–a fim de se evitar as consequências econômicas negativas de uma política fiscal expansionista. A ideia é criar uma ação que combine elementos de liberdade e de equidade, permitindo que, independentemente de condição socioeconômica, todos os alunos da educação básica possam escolher a escola que melhor atenda suas necessidades educacionais. Nesse sentido, o papel do Estado, em lugar de ofertar diretamente o ensino, poderia a ser o de, em alguns casos, apenas financiar, total ou parcialmente, os estudos daqueles que não dispõem de condições de fazê-lo de forma autônoma. A partir de um cálculo escalonado com base em quintis de renda, propõe-se um modelo pelo qual seria possível, sem aumento de despesas públicas, financiar,na rede privada, um conjunto de alunos 33,3% maior do que o número de alunos na rede pública hoje custeados com o mesmo volume de recursos. Alternativamente, para fins de financiamento, propõe-se a cobrança, também de forma escalonada por faixas de renda, de uma mensalidade para os alunos que estudam gratuitamente nas instituições públicas de ensino superior, cujo funcionamento hoje está baseado em um sistema que retira recursos da sociedade como um todo para financiar a formação das faixas mais privilegiadas da população. Com a cobrança de uma taxa proporcional aos quintis de renda nas universidades públicas, seria possível financiar, sem ônus para o Estado, o acessode 2,3 milhões de crianças àeducação básica, por meio do sistema de vouchers.Para se chegar a essa proposta, este trabalho descreve a trajetória da disputa entre a oferta pública e a oferta privada na história da educação brasileira, demonstrando o caminho que levou o Brasil a privilegiar a educação pública e a se tornarum dos países que mais investe em educação no mundo, em termos proporcionais à sua riqueza. Entretanto, demonstra-se que esse nível de investimento não se reverte em qualidade, uma vez que o Brasil apresenta índices de desempenho em exames internacionais muito inferiores aos de países com patamar similar de investimento em educação. O exame das questões de qualidade é contraposto com umaanálisesobre o lado dos custos, ao se demonstrar que os impactos negativos de um nível de gasto público elevado podem não ser compensados pelos benefícios esperados do investimento em educação, em razão da baixa qualidade do ensino.-
dc.language.isopt-br-
dc.publisherBrasília : Secretaria do Tesouro Nacional-
dc.relation-
dc.relation.urihttps://publicacoes.tesouro.gov.br/index.php/cadernos/issue/view/31-
dc.subjectAjuste Fiscal-
dc.subjectEducação-
dc.subjectVouchers-
dc.titleVouchers para a educação no Brasil: uma estratégia para melhorar a qualidade do ensino sem aumentar o gasto público-
dc.title.alternativeCadernos de Finanças Públicas Vol 18, nº 3(set-dez/2018)-
dc.typeProdução Científica-
Appears in Collections:Tesouro Nacional

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
26_Texto_do_artigo_74_1_10_20200311.pdf26_Texto_do_artigo_74_1_10_20200311.pdf552.78 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.